• Pascom Diocesana

Seminaristas recebem investidura do hábito talar

Neste terceiro domingo da Páscoa (18), os seminaristas Crispim Vitena dos Santos e Egildo Santos Neto receberam a investidura do hábito talar, na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Sapeaçu. A Santa Missa que marca o ingresso dos jovens no Seminário Propedêutico foi presidida por Dom Antonio Tourinho Neto e concelebrada pelo Pe. André Soeira, responsável pelo dimensão vocacional na Diocese.

Na homilia, o Bispo explicou que o rito de recepção da batina, para uso litúrgico, é símbolo do jovem admitido do seminário e introduz o candidato na formação sacerdotal. "A Igreja impõe a batina preta ou habito talar, para servir ao altar do Senhor, e significa que aquele homem vestido da cor preta está no caminho da consagração pela vocação sacerdotal. A batina não é fantasia, nem adereço, é sinal de despojamento, humildade e compromisso de fidelidade à castidade. Usar batina significa morrer das minhas vontades, para que a vontade de Deus prevaleça", disse.


Dom Antonio Tourinho falou ainda da importância da colaboração dos leigos na formação dos novos padres através da Obra das Vocações Sacerdotais (OVS). "Um padre para ser formado passa por oito anos de formação acadêmica, espiritual, comunitária e moral. Por isso, o povo de Deus que ama a Igreja precisa investir na formação dos futuros padres, contribuindo com a OVS".


A Diocese de Cruz das Almas agora conta com nove seminaristas. Sete no Seminário Maior, em Itapecerica da Serra, São Paulo, e dois no Seminário Propedêutico.


A celebração contou com a presença de familiares dos novos seminaristas e representantes das suas comunidades de origem. Crispim é oriundo da Comunidade Rio dos Paus, na Paróquia São Bartolomeu, em Maragogipe, e Egildo da Paróquia Senhor Deus Menino, em São Félix.





163 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo