• Pascom Diocesana

Palavra do Bispo na III Assembleia Diocesana de Pastoral

Atualizado: Nov 10

Cachoeira, 7 de novembro de 2020





Encerramos a terceira Assembleia de Pastoral Diocesana e eu gostaria de fazer um apelo a todos os fiéis, ordenados e leigos:


Diante do desafio do Covid-19, não deixemos que nos roubem a alegria da evangelização!


Convido a todos a “pegarem no arado e não olharem para trás” (Lc 9, 62) e que a alegria de anunciar o Evangelho seja a nossa grande motivação.


Uma palavra de estímulo aos padres, aos diáconos, aos religiosos, aos seminaristas, aos leigos, aos representantes das pastorais e movimentos eclesiais, às Irmandades, a abraçarem a proposta de uma “Igreja em saída”, como é o desejo do Papa Francisco.

Caminhando para o terceiro ano de ereção da Diocese e realizando a terceira assembleia diocesana de pastoral estamos, paulatinamente, construindo o diretório de pastoral da nossa Igreja Particular.


Desejamos ardentemente caminhar em comunhão com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora no Brasil, tendo como objetivo:


EVANGELIZAR no Brasil cada vez mais urbano, pelo anúncio da Palavra de Deus, formando discípulos e discípulas de Jesus Cristo, em comunidades eclesiais missionárias, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, cuidando da Casa Comum e testemunhando o Reino de Deus rumo à plenitude.”


Como Igreja Diocesana, temos o olhar voltado para os dois eixos das Diretrizes Gerais:


COMUNIDADE E MISSÃO.


Convoco à assumirmos o biênio 2021 – 2022, em clima de santas missões, preparando a Diocese para a celebração dos cinco anos de ereção em 2023.


É propósito confeccionarmos, até 2023, os três diretórios que conduzirão a nossa ação eclesial. Refiro-me aos diretórios PastoralLitúrgicoCatequético.


Para que este objetivo se torne realidade serão necessários o empenho, a colaboração de todos os fiéis e uma conversão pastoral, como também, a consciência de que, cada paróquia, é uma Comunidade Eclesial Missionária, sustentada por quatro pilares: PalavraPãoCaridade - Ação Missionária. Um pilar que falte será prejuízo incomensurável para a comunidade paroquial e, consequentemente, para a Igreja diocesana.


Lembro-me de uma canção que era costume ser entoada nas assembleias diocesanas da minha Igreja de origem – Jequié. A canção diz assim: “Agora é tempo de ser Igreja, caminhar juntos, participar”. Esta canção expressa a realidade de uma Igreja “sinodal”, a qual o Papa Francisco tem tanto exortado. É o Povo de Deus, paróquias; comunidades urbanas e rurais; pastorais; movimentos eclesiais; irmandades; congregações religiosas; todos dando sugestões, ajudando a construir os nossos diretórios pastoral – litúrgico e catequético. Deus queira que pelo empenho de todos cheguemos ao nosso objetivo, pois: “Sonho que se sonha só é apenas um sonho, mas, sonho que se sonha em conjunto, torna-se realidade.”


Com tão pouco tempo de Igreja particular, para a glória de Deus e pela Graça Divina, fizemos muito. Porém, temos muito ainda a fazer.


Estivemos reunidos em assembleia, representando todo o Povo de Deus da Igreja Particular de Cruz das Almas, para definirmos as prioridades da nossa Ação Pastoral em 2021. Infelizmente, tudo é incerto já que não sabemos o que acontecerá no próximo ano em relação a Pandemia. Porém, não podemos ter receio e nos acovardarmos diante do Coronavírus.


Exorto as paróquias a voltarem às práticas das celebrações, dos encontros, das reuniões, das visitas missionárias etc. É Claro, com prudência, cuidados necessários, higienização dos ambientes, cautelas, seguindo sempre as normas impostas pelas autoridades públicas de saúde. Chega de “Lockdown” em nossas comunidades. Nosso povo já foi privado demasiadamente da assistência espiritual. Todos os setores da sociedade já voltaram às suas normalidades, com restrições; outros, retornaram imprudentemente e sem restrição alguma, como estamos vendo por aí, nas manifestações políticas partidárias. Será possível que o Coronavírus só se contrai nas Igrejas? O Papa Francisco tem pedido a volta das celebrações litúrgicas. Tenhamos coragem, pois, já ficamos muito tempo trancafiados em casa. Por favor, abram as portas dos templos, dos salões e das secretarias paroquiais e deixem o povo se achegar. Tudo de forma adequada para evitar trágicas consequências. É só educar o povo de Deus que haverá correspondência.


Peço, encarecidamente, que todos apoiem e se entusiasmem com o projeto das santas missões populares aprovado pelo Conselho de presbíteros e pela assembleia diocesana. O abraçar da causa deve começar pelo Bispo diocesano, depois, pelos vigários forâneos e, principalmente, pelos párocos. Por favor, animem os fiéis leigos. As santas missões populares terão como objetivo primeiro reanimar as comunidades cristãs após o tempo de encarceramento; segundo, para nos prepararmos, como eu citei acima, para o jubileu do quinquênio da Diocese.


Na última quarta-feira, dia 04 de novembro, publiquei um decreto de transferências de alguns clérigos. Com o decreto lancei também uma carta circular explicando os motivos das mudanças de paróquias. Outras transferências acontecerão oportunamente. Transferências dos padres significam que a Igreja não é estática, parada. O Sacramento da Ordem é, por excelência, missionário. Peço que os padres leiam a carta circular nas assembleias litúrgicas para que o povo tome conhecimento do acontecido.


Estamos enviando em 2021, para o Seminário Maria Mater Ecclesiae em Itapecerica da Serra –SP, oito seminaristas. Graças a Deus a nossa Diocese tem sido um celeiro de vocações. A OVS (Obra das Vocações Sacerdotais) é uma realidade e ao mesmo tempo um desafio para que todos abracem com responsabilidade. Ouçamos o apelo generoso de Deus que tem chamando jovens das diversas paróquias para a vocação sacerdotal e que espera a nossa resposta, contribuindo com a formação dos futuros padres. A OVS já é uma prioridade na Igreja de Cruz das Almas, basta que todos assumam esta obra com responsabilidade.


Todos avante! Estamos no caminho certo! Deixemos ser guiados pelo Espírito Santo.

Continuemos confiando na intercessão de Nossa Senhora do Bom Sucesso, nossa Excelsa padroeira.


Na certeza de que O AMOR VENCE TUDO, a todos abençoo de coração.


Dom Antonio Tourinho Neto

Bispo da Diocese de Cruz das Almas.

127 visualizações
LOCALIZAÇÃO

Tel (75) 3621-2686

 

Praça Senador Temístocles, s/n – Centro

Cep. 44.380-000 Cruz das Almas – BA.

e-mail: contato@diocesedecruzdasalmas.com.br

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Google+ Icon

© 2018 por Diocese de Cruz das Almas. Pastoral da Comunicação Diocesana.