• Pascom Diocesana

Circular do Bispo Diocesano sobre as transferências de clérigos






Às comunidades paroquiais atingidas pelas transferências dos seus párocos, aos conselhos paroquiais, agentes de pastorais, movimentos eclesiais e a todos que se interessarem ler esta circular.

Faz parte do múnus de governar do Bispo Diocesano, transferir os clérigos das suas funções. Transferir não é uma tarefa nada fácil, pelo contrário, mudanças geram estresses, pois, recomeçar é muito custoso. Por outro lado, as mudanças são necessárias e benéficas à Diocese e a cada comunidade paroquial em particular.


Após quase três anos de caminhada como Igreja diocesana e ouvindo a voz do Espírito Santo, que clama por um renovado ardor missionário, senti a necessidade de iniciar o processo de transferências dos nossos sacerdotes e diáconos.


As transferências são de grande benefício, pois patrocinam a renovação no sacerdócio de cada padre, como também, à vida da paróquia. Cada transferência foi bem pensada, rezada e dialogada. Foram decisões tomadas após amadurecimento de ideias e muita reflexão. De minha parte, eu busquei mostrar ao clérigo convidado à transferência a necessidade da Igreja, no que diz respeito aos efeitos positivos, de uma renovação para a comunidade onde ele se encontra há um considerável tempo. Para a glória de Deus, todos os sacerdotes acataram com disponibilidade a proposta.


A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil aconselha: “Havendo razões justas, nomear párocos por período determinado, não inferior a seis anos, sempre renovável.” (Código de Direito Canônico, Apêndice – quanto ao Cânon 522).


Estou certo de que não há mais “razão justa” do que a missionariedade da Igreja Diocesana com suas necessidades pastorais e evangelizadoras, a qual exige sempre novos horizontes. Nossos apegos e nossos medos de recomeçar, próprios da natureza humana, não podem e não devem prejudicar a dinâmica missionária que faz parte da essência da Igreja.


O ministério ordenado não pode ser estático, pois a missão da Igreja não é estática e continua ainda, em nossos dias, com formas e exigências sempre novas. O ministério ordenado deve ser “livre”, disponível, entregue ao anúncio do Reino e à salvação dos homens.

O Código de Direito Canônico também determina que: “Se o bem das almas ou a necessidade ou utilidade da Igreja exigirem que o pároco seja transferido de sua paróquia para outra paróquia ou outro ofício, o bispo proponha-lhe a transferência por escrito e o aconselhe a consentir, por amor a Deus e das almas” (Cânon 1748).


Segundo as leis da Igreja, as transferências podem ser voluntárias ou por obediência, isto é, com o consentimento do sacerdote ou pelo voto de obediência ao Bispo da Igreja e seus sucessores, juramento proferido durante o ato de sua ordenação.


Conto com a compreensão e aceitação das comunidades paroquiais que experimentarão as mudanças de párocos. Com certeza, haverá sofrimento causado pelo desapego aos antigos pastores. Isso é louvável, pois indica que os sacerdotes deixarão saudades devido ao bom pastoreio desempenhado nas respectivas comunidades cristãs. No entanto, com maturidade de fé, as comunidades devem se preparar para essa realidade. Se o padre fez muito, graças a Deus! É sinal de que ele pode prestar o mesmo serviço ou ainda melhor a outra comunidade. Ao mesmo tempo, seu substituto saberá reconhecer esse trabalho e empenhará seus talentos para o bem do povo de Deus.


Convoco todos os membros das paróquias onde ocorrerão as transferências a se prepararem para receber os novos párocos com manifestações e sentimentos de alegria e prestimosidade. Que não aconteça nenhum movimento contra às transferências e que não haja comparações entre o padre que saiu com o que está chegando, pois, atitudes como essa ferem terrivelmente a caridade cristã.


Que esta carta circular seja lida na assembleia dominical antes dos fiéis se dispersarem.


Cruz das Almas, 04 de novembro de 2020.



Dom Antonio Tourinho Neto

Bispo Diocesano de Cruz das Almas - BA





Baixe a Circular e a Nota Oficial aqui


385 visualizações
LOCALIZAÇÃO

Tel (75) 3621-2686

 

Praça Senador Temístocles, s/n – Centro

Cep. 44.380-000 Cruz das Almas – BA.

e-mail: contato@diocesedecruzdasalmas.com.br

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Google+ Icon

© 2018 por Diocese de Cruz das Almas. Pastoral da Comunicação Diocesana.