• Pascom Diocesana

Igreja de Nossa Senhora do Amparo é entregue após 2 anos de restauração

Na tarde desta quarta-feira, 09, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) realizou a entrega civil da Igreja de Nossa Senhora do Amparo, em Santo Amaro-BA. A cerimônia foi restrita às autoridades Religiosas, Federais e Municipais, além de funcionários da empresa que realizou a restauração da Igreja e pela Mesa Administrativa da Irmandade de Nossa Senhora do Amparo. A restrição foi feita devido a pandemia do novo coronavírus.



O Templo Sagrado estava fechado há 2 anos e meio para restauração total do edifício e de várias imagens sacras.


O Bispo da Diocese de Cruz das Almas, Dom Antônio Tourinho Neto, pontuou que a Igreja de Nossa Senhora do Amparo, toda restaurada, faz memória à Jerusalém Celestial, “lá não existe ruína, lá só existe santidade e plenitude”.


Dom Tourinho Neto ainda fez uma reflexão que Maria Santíssima deve ser louvada, amada, querida e exaltada e que os santo-amarenses reconheçam que Jesus Cristo é o Senhor, o único Senhor desta Terra.


“Deus seja louvado pela abertura deste Templo Sagrado, para a Glória de Deus, em primeiro lugar, para a Glória de Deus. Não para a vaidade do povo santamarense, pelo contrário, para que o povo santamarense dê Glória a Deus e reconheça que Jesus Cristo é o Senhor. É o único Senhor desta Terra. E que sua Mãe, Maria Santíssima, Ela, abaixo de Deus, abaixo da Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo) Ela deve ser louvada, amada, querida e exaltada por que foi aquela que disse ‘sim’ à Deus.”

Para o prefeito de Santo Amaro, Flaviano Bomfim, é um orgulho, para ele, fazer parte do processo que desencadeou na restauração do templo.

“Tenho orgulho de dizer, Padre Mário, que fiz parte desta história, que eu fui à Brasília fazer nossos contatos políticos, através do senhor também, uma carta de recomendação que eu levei à Brasília e hoje é uma realidade…”.

O Superintendente do IPHAN, na Bahia, Bruno Tavares, mencionou que este dia é um dia feliz para ele e que há um compromisso com o Recôncavo Baiano para manter viva a história e a cultura desta região.


Ainda segundo Tavares, no Sagrado há manifestações da arte.

“E a arte ela se manifesta, hoje, se mostra, hoje, depois de um tempo de trabalho, através da restauração que é feita. O processo de restauro, o processo de construção e reconstrução de uma edificação como esta acaba se tornando também uma obra de arte. É um trabalho de arte praticados pelos técnicos, pelas empresas que trabalham, pelos funcionários que estiveram aqui trabalhando, santo-amarenses ou não, nas empresas que foram responsáveis pela restauração deste edifício. São todos artistas porque eles recompõem, retornam à vida elementos que estavam escondidos.”

Bruno Tavares também fez questão de sinalizar que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) tem amor pelo Recôncavo Baiano e que para eles, membros do IPHAN, é uma satisfação estar entregando mais uma obra para a comunidade santo-amarense.


Antes do ato de retirada da bandeira da Paróquia Nossa Senhora da Purificação sobre a placa da restauração, o bispo da Diocese de Cruz das Almas, Dom Antônio Tourinho Neto, proferiu uma benção ao povo santo-amarense.


“A vossa proteção está no nome do Senhor que fez o Céu e a Terra. Que todas a bênçãos, todas a graças recaiam sobre o nosso povo, sobre essa cidade, sobre esse município e sobre todos àqueles que frequentarem este templo com fé, pedindo a graça do Amparo. Ó Deus que é Pai, Filho e Espirito Santo. Amém.”

Por Pascom Purificação




Confira algumas imagens da entrega civil da Igreja de Nossa Senhora do Amparo.


Fotos: Diácono Alan Bacelar


57 visualizações0 comentário