• Pascom Diocesana

Congregação das Religiosas do Santíssimo Sacramento (Sacramentinas)


Nesta segunda-feira, 27 de setembro, as Irmãs Sacramentinas recordam os 130 anos de fundação do Asilo Filhas de Ana, que marca o início da missão das religiosas na cidade de Cachoeira e que mais tarde se transformou em Instituição de Ensino confessional católico a serviço da aprendizagem e da formação humana e cristã de crianças e adolescentes.



A Congregação das Religiosas do Santíssimo Sacramento (Sacramentinas), foi fundada 1715, em Boucieu-le – Roi, na França, pelo Bem- Aventurado Pierre Vigne, impulsionado pelo Espírito Santo e animado pelas duas chamas que abrasavam o seu coração, CRUZ e EUCARISTIA, deu um SIM generoso a Deus.


No dia 30 de novembro de 1715, o Padre Vigne faz a entrega da Cruz e do hábito religioso às sete primeiras Irmãs do SS. Sacramento que pronunciaram seus votos, e ele confiou a comunidade a Maria, “Belo Santuário de Deus” e Serva do Senhor.


Com a morte de Pierre Vigne em 1740, ao invés de diminuir o dinamismo missionário das Irmãs, impulsionou-as a continuar, na fidelidade às suas orientações, a obra iniciada por ele. Atualmente, as Irmãs atuam em diversas pastorais e na Educação nos seguintes países: França, Itália, Inglaterra, Irlanda, Espanha, Brasil e Tanzânia.


Missão


A missão das Irmãs, então, era a de acompanhar os peregrinos da Via Sacra construída pelo Padre Vigne com a ajuda da população local. Elas faziam as leituras na igreja e se revezavam na adoração ao SS. Sacramento. Desde o início, instruíam crianças e aos poucos se tornaram formadoras de regentes de classe. A educação sempre teve um lugar importante na missão das Irmãs, mas logo também se puseram a serviço dos doentes e dos empobrecidos.


A Revolução Francesa provocou uma grande dispersão das Irmãs. Expulsas das escolas e dos hospitais, muitas continuaram arriscando a própria vida de modo a praticar as obras de caridade tão necessárias naqueles tempos conturbados.


A exemplo de seu Fundador, Pierre Vigne, às cinco Irmãs que recomeçaram então, deram prova de muita coragem e de muita fé. Elas retomaram, com ardor, a missão recebida do Padre Vigne e das Primeiras Irmãs.


Sacramentinas no Brasil e na Diocese de Cruz das Almas


Em 1903, num período difícil para a Igreja na França, foram enviadas para o Brasil cinco irmãs que aportaram em Salvador — Bahia e chegaram até Feira de Santana, em 12 de abril de 1903, onde formaram a primeira Comunidade, iniciando assim, em terras brasileiras uma bonita ação missionária e educadora. Às cinco pioneiras foram seguidas por muitas outras irmãs europeias.


No Brasil, a Congregação tem 19 comunidades e está presente em Alagoas, Bahia, Ceará, Pará, Pernambuco e São Paulo.


As Irmãs Sacramentinas chegaram na Diocese de Cruz das Almas, especificamente no município de Cachoeira, em 1905, quando assumiram a direção do Asilo Filhas de Ana, fundado em 27 de setembro de 1891.


O Asilo foi idealizado pelo cidadão cachoeirano, Antônio Carlos da Trindade Mello, e tinha como objetivo atender a orfandade feminina da cidade e região, oferecendo acomodação, sustento material, educação e amparo espiritual.


Colégio Santíssimo Sacramento


Em 2 de fevereiro de 1905, o abrigo foi transformado num recinto de ensino particular, de religião católica, mantido pela Congregação, ofertando Educação Básica, nos níveis de Educação Infantil e Ensino Fundamental I e II.

Atualmente, o Colégio Santíssimo Sacramento, confessional de religião Católica, está a

serviço da aprendizagem e da formação cristã e humana dos seus alunos, inspirando-se na filosofia da Congregação: “Tornar o homem feliz”, segundo o plano de Deus, “descobrindo, acolhendo e desenvolvendo tudo que é germe de vida”, em vista da realização plena do aluno, fundamentada nos valores humanos, morais, religiosos e sociais.


Na Educação ou nas Pastorais, as Irmãs atuam impulsionadas pelo mesmo desejo que nutria o coração do Bem-aventurado Pierre Vigne: Fazer Jesus mais conhecido, amado e servido por todos.





Texto: Adailane Souza/ PASCOM




0 comentário