• Pascom Diocesana

Após reforma, Matriz de São Bartolomeu é reaberta em Maragojipe

Atualizado: Jul 6

A Igreja Matriz de São Bartolomeu foi reaberta nesta segunda-feira (28), após três anos fechada para reforma. O templo localizado no Centro Histórico da cidade de Maragojipe passou por uma restauração completa e foi entregue oficialmente à Diocese de Cruz das Almas e população Maragojipana.


As obras foram realizadas no âmbito do Programa de Preservação de Cidades Históricas, executadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia federal vinculada à Secretaria Especial da Cultura (Secult) e ao Ministério do Turismo.



A cerimônia de reabertura teve o público restrito para evitar aglomerações e contou com as presenças do Bispo da Diocese de Cruz das Almas, Dom Antonio Tourinho Neto; do pároco, Pe. Reginaldo Moraes; do prefeito de Maragojipe, Valnício Armede; da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Larissa Peixoto; do secretário especial da Cultura, Mário Frias; do Ministro da Cidadania, João Roma; do ministro do Turismo, Gilson Machado Neto; e de outras autoridades.


A primeira Missa a ser celebrada no templo, após a reabertura, acontecerá no próximo domingo (4), às 10h, sob a presidência de Dom Antonio Tourinho Neto. Em virtude da pandemia, a Solene Celebração Eucarística terá participação restrita da comunidade, porém será transmitida pelas redes sociais. Ao final da Celebração a Igreja permanecerá aberta para visitação dos fiéis.


A imponente Igreja Matriz é considerada um dos primeiros templos baianos.

História


Implantada no ponto mais levado do Centro Histórico de Maragojipe, a Igreja Matriz é considerada um dos mais importantes exemplares arquitetônicos de igrejas baianas, serviu de modelo para diversas matrizes e sedes de irmandades. Uma das versões mais difundidas acerca do surgimento da povoação de Maragojipe é que esta teve origem numa pequena capela dedicada a São Bartolomeu. Possivelmente neste mesmo local, foi erigida a atual Igreja, na segunda metade do século XVII. A Igreja foi tombada como patrimônio histórico nacional em 1941 e no mês de agosto sedia os tradicionais festejos em homenagem ao padroeiro da cidade, São Bartolomeu.



Confira aqui fotos e vídeo da reabertura:































330 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo