• Pascom Diocesana

Vocação: Conheça a Congregação das Irmãs Mínimas de Nossa Senhora das Dores

A Congregação das Irmãs Mínimas de Nossa Senhora das Dores, nasceu em 1º de maio de 1868, em um pequeno vilarejo chamado Le Budrie, na província de Bolonha, na Itália. Fundado pela jovem Clélia Barbieri, desde então, as Irmãs Mínimas se espalharam por várias partes do mundo e, há cinco anos, encontram-se na Diocese de Cruz das Almas.


Carisma e Espiritualidade da Congregação


"Unamo-nos (juntos) para fazer o bem", é o carisma das Irmãs Mínimas de Nossa Senhora das Dores, tendo sua Espiritualidade "Mariana e Eucarística" .


Santa Clélia deixou a herança da devoção à Santíssima Virgem das Dores, que inspirou o nome da Congregação.


A Congregação pelo Mundo


Profeticamente, Santa Clélia havia dito "Você se espalhará pela planície e pela montanha, para trabalhar a vinha do Senhor".


Em 1969, o primeiro grupo de meninas da Índia entrou para a Congregação, depois de freiras voltaram para suas cidades em Missão. Em 1974, as Irmãs partiram para o continente Africano, na Tanzania.


A Congregação espalhou-se por várias partes do mundo: na Itália, Índia, África e Brasil.


Chegada ao Brasil


Em 2001, chegou ao Brasil, precisamente em Salvador, na Bahia, onde tem uma Comunidade há 20 anos, sendo que duas religiosas são filhas da terra.


Em 26 de maio de 2016, chegou à Diocese de Cruz das Almas, especificamente na Paróquia Nossa Senhora da Soledade, em Acupe, distrito de Santo Amaro da Purificação, onde encontra-se a Comunidade de São José composta atualmen pelas irmãs Damiana Kivamba (tanzaniana, 20 anos de profissão religiosa), Kalista Kisinga (tanzaniana, 24 anos de vida religiosa) e as Postulante: Daniela (filha da Diocese de Cruz das Almas) e a Postulante Alda (filha da Diocese de Jequié).


Campo de Missão


Faz parte da missão dessa Congregação: a catequese, visita às famílias e acompanhamento nas comunidades da zona rural.


Sobre a Fundadora




Clélia era quase analfabeta, nunca tinha frequentado a escola e o pouco que sabia foi ensinado por sua mãe, em casa, pois sua família era muito pobre. Ao longo da sua vida, a sua espiritualidade foi marcada pela devoção a Nossa Senhora das Dores e à Santa Cruz.

A jovem sempre teve o desejo de servir aos pobres e aos mais vulneráveis. Com outras três companheiras, fundou as Irmãs Mínimas de Nossa Senhora das Dores, em uma casa muito humilde. É a fundadora mais jovem da história da Igreja.


Santa Clélia Barbieri faleceu tendo completado apenas 23 de idade. Ela faleceu no dia 13 de julho de 1870, vítima de tuberculose. Em 1989, ela foi canonizada pelo Papa João Paulo II. Um ano depois, o mesmo Papa a proclamou "Padroeira das Catequistas".



Texto: Adailane Souza/PASCOM



0 comentário