• Pascom Diocesana

Mês da Bíblia: Diocese vai promover lives formativas da Carta aos Gálatas

Atualizado: Set 2


Setembro é o Mês da Bíblia no calendário pastoral da Igreja no Brasil. Na Diocese de Cruz das Almas a dimensão Bíblico-Catequética promoverá lives formativas, todas as quintas-feiras, às 19h, pelo canal do YouTube. Segundo o Padre Gilson Magno, Assistente Eclesiástico da Dimensão Bíblico-Catequética diocesana, “a Diocese de Cruz das Almas, em união com a CNBB, oferecerá pistas para o aprofundamento da Carta de Paulo aos Gálatas, a partir do tema nacionalmente proposto”, disse.

A abertura acontece nesta quinta-feira (02), com a apresentação da Carta aos Gálatas. Presenças do Pe. Gilson Magno, assistente eclesiástico da Catequese; do Pe. Jurandir Paz, coordenador de Pastoral; do Diácono Alan Bacelar, assistente eclesiástico da Pascom; e Eliene Santana, coordenadora diocesana da catequese.


Mês da Bíblia 2021


Neste ano em que a Igreja celebra 50 anos do Mês da Bíblia, a Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), propõe o estudo da Carta de São Paulo Apóstolo aos Gálatas e o lema: “pois todos vós sois um só em Cristo Jesus” (Gl 3,28d).


Elaborado pelo professor titular de Ciências da Religião na Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC), Joel Ferreira, o texto-base do Mês da Bíblia foi publicado recentemente pela Editora da CNBB. Segundo a entrevista concedida pelo autor ao portal da CNBB, "a Carta aos Gálatas, além dos fortes traços teológicos e doutrinais, é uma das melhores reflexões bíblicas sobre a liberdade humana e a força libertadora da fé em Jesus Cristo. A partir do Batismo e do revestimento de Cristo, todos somos “filhos de Deus” em unidade", disse.


O arcebispo de Curitiba (PR), presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Dom José Antônio Peruzzo, diz que se “o leitor ou leitora se mantiver atento, ser-lhe-á possível encantar-se com a sua Igreja. Verá que problemas nunca faltaram. E que belas experiências de fé sempre se multiplicaram”.


O texto-base e os encontros bíblicos sobre a Carta aos Gálatas, subsídios preparatórios ao Mês da Bíblia 2021, podem ser encontrados no site da Edições CNBB.


Origem do Mês da Bíblia


O Mês da Bíblia foi instituído em 1971, com intuito de instruir os fiéis para o estudo e contemplação da Palavra de Deus. O mês de setembro foi escolhido porque faz memória a São Jerônimo, celebrado no dia 30, que traduziu os textos sagrados do hebraico e grego para o latim. Desde o Concílio Vaticano II, convocado em dezembro de 1961, pelo papa João XXIII, a Bíblia ocupou espaço privilegiado na família, nos círculos bíblicos, na catequese, nos grupos de reflexão, nas comunidades eclesiais.






0 comentário