• Pascom Diocesana

Festa de Nossa Senhora da Boa Morte tem início com Esmola Geral, confira a programação completa

Considerada uma das mais importantes manifestações culturais e religiosas do Recôncavo, a Festa de Nossa Senhora da Boa Morte vai acontecer entre os dias 13 e 17 de agosto, na cidade de Cachoeira e relembra a luta dos escravizados pela liberdade.


Encontro de Dom Tourinho com as irmãs da Boa Morte durante Esmola Geral. Foto: Jomar Lima.

A programação da festa realizada pela Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte, que acontece todos os anos na cidade de Cachoeira, tem início com a "Esmola Geral", que antecede as celebrações religiosas da confraria formada exclusivamente por mulheres negras. As irmãs da Boa Morte, como são conhecidas, saem pelas ruas da cidade histórica, recolhendo doações para a realização dos festejos. O ritual é considerado um ato de fé e humildade que todas as integrantes devem cumprir.


Durante a esmola geral realizada no último sábado (3), as irmãs encontraram-se com Dom Antônio Tourinho, que participava de atividade pastoral em Cachoeira, na oportunidade renovaram o convite para que o Bispo presida a celebração festiva no dia 15 de agosto. Dom Tourinho acolheu com muito carinho as irmãs e garantiu que se fará presente na festa.


Em sua página numa rede social, o Bispo comentou sobre o encontro: “A Igreja vai ao encontro de todos, acolhe e constrói pontes dialogando com as diversas culturas, pois o Evangelho nos aproxima uns dos outros e nunca nos afasta”, disse.


O Bispo Diocesano deve assistir a celebração da Missa de Corpo presente, que será presidida pelo Cônego Hélio Vilas-Boas, no dia 14 (quarta-feira) e vai presidir a Missa de Nossa Senhora da Glória, no dia 15 às 10h.


Programação


Foto: Mário Jorge/PASCOM

A festividade se inicia na terça-feira, dia 13 de agosto, às 18h30, dia dedicado às irmãs falecidas. Neste dia as irmãs saem em procissão com a imagem da dormição de Maria.


Na quarta-feira, dia 14, às 19h, é realizada a Missa de Corpo presente na Capela Nossa Senhora da Boa Morte, e em seguida as irmãs saem da sede da Irmandade em procissão noturna, carregando velas, entoando cânticos proferidos durante o percurso fazendo menção à dormição de Nossa Senhora.


O dia 15 de agosto é o dia festivo dedicado a Nossa Senhora da Glória. A procissão sai pela manhã da sede da Irmandade, seguida pelas filarmônicas locais, até a Igreja Matriz, onde será celebrada a Missa Solene da assunção de Nossa Senhora às 10h. Após a Missa acontece a procissão festiva e a posse da nova comissão. Às 12 horas é realizada a valsa e samba de roda no Largo D’Ajuda e às 13h é servido o almoço para convidados e pessoas da comunidade na sede da irmandade.


História


A Irmandade da Boa Morte é uma confraria religiosa formada exclusivamente por mulheres negras, com mais de 50 anos, que se uniram com o objetivo de comprar a liberdade daqueles que ainda eram mantidos no modelo escravagista. A Irmandade foi responsável pela alforraria de inúmeros escravizados.


As festividades têm forte tradição portuguesa, mas sofreu influência do catolicismo afro-brasileiro.


A devoção a Nossa Senhora da Boa Morte é registrada desde o século XIX, exclusivamente feminina, localizada na Igreja da Barroquinha, em Salvador. A transferência da Irmandade para a cidade de Cachoeira ocorreu por volta de 1820. Com quase 200 anos de existência, a festa é considerada Patrimônio Imaterial da Bahia desde 2010.


Fotos: Jomar Lima


0 visualização
LOCALIZAÇÃO

Tel (75) 3621-2686

 

Praça Senador Temístocles, s/n – Centro

Cep. 44.380-000 Cruz das Almas – BA.

e-mail: contato@diocesedecruzdasalmas.com.br

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Google+ Icon

© 2018 por Diocese de Cruz das Almas. Pastoral da Comunicação Diocesana.