• Pascom Diocesana

Bispos das Dioceses da Bahia manifestam apoio às medidas preventivas contra a COVID-19



Os bispos do Regional Nordeste 3 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), reunidos em Salvador, nos dias 16 a 18 de novembro, redigiram uma carta ao governador da Bahia, Rui Costa, apoiando as medidas de controle da pandemia da COVID-19 no Estado, tendo em vista uma possível realização das festas de final do ano e do carnaval de 2022.


A carta foi entregue ao governador, no Centro Administrativo da Bahia, durante à tarde de hoje (18), pelo presidente do Regional NE 3 da CNBB e bispo de Bom Jesus da Lapa, Dom João Santos Cardoso, acompanhado do Arcebispo de Feira de Santana, Dom Zanoni Demettino Castro e do Arcebispo de Vitória da Conquista, Dom Josafá Menezes da Silva. Também participou da audiência o senador Jaques Wagner.


No texto, os bispos das 23 dioceses da Bahia manifestam a preocupação com as aglomerações provocadas pelas festas, o que pode gerar a elevação do número de casos de infectados na Bahia, bem como a quantidade de vidas perdidas.


“A Igreja Católica na Bahia, desde o início da pandemia tem tomado iniciativas em colaboração com os órgãos públicos do Estado e dos municípios, mesmo prejudicando trabalho pastoral de nossas comunidades. O sofrimento de nosso povo tem sido muito grande pelo elevado número de pessoas que foram contaminadas e principalmente de óbitos entre jovens, adultos e idosos”, afirma a carta dos bispos.


No final do encontro, o governador Rui Costa agradeceu aos bispos pela preocupação com o possível avanço da COVID-19 e com a necessidade de manter as medidas preventivas. “Esse gesto dos bispos demonstra a preocupação com todo o sofrimento que passamos e reforça os nossos sentimentos de que a vida está acima de tudo. Todo nosso esforço é para que a doença não avance como vem acontecendo em outros países”, afirmou o governador.


Para Dom João Cardoso, “é louvável a preocupação do governo do Estado com o possível avanço da COVID-19. Queremos unir forças para manter a pandemia sob controle e, assim, retomarmos as nossas rotinas”, concluiu.


Confira o texto da carta:


Saudações!

Nós, bispos das vinte e três dioceses da Bahia, reunidos em Salvador, manifestamos a nossa preocupação com a possibilidade de flexibilização para se realizar as festas de final de ano e principalmente o carnaval de 2022, na forma como estas festas acontecem através de aglomerações massivas que podem causar um possível retorno de casos de COVID-19 e consequentes óbitos.


A Igreja Católica na Bahia, desde o início da pandemia tem tomado iniciativas em colaboração com os órgãos públicos do Estado e dos municípios, mesmo prejudicando trabalho pastoral de nossas comunidades.

O sofrimento de nosso povo tem sido muito grande pelo elevado número de pessoas que foram contaminadas e principalmente de óbitos entre jovens, adultos e idosos.


Queremos manifestar nosso apoio às medidas sanitárias baseadas em dados científicos que visem à preservação da vida e à contenção de possíveis novos casos. Uma medida lúcida, autorizada, responsável e corajosa por parte do governo do Estado poderá evitar o retorno da tragédia e suas terríveis consequências.

Iluminados pela palavra do Evangelho que diz: "Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância" Jo 10,10), pedimos a intercessão de Santa Dulce dos Pobres e as bênçãos do Senhor do Bonfim


Fonte: CNBB NE3


0 comentário