O Bispo Diocesano de Cruz das Almas esteve nesta sexta-feira à noite na cidade de Santo Amaro para celebrar missa na capela das Irmãs da Congregação de Nossa Senhora dos Humildes.



Acompanhado do Pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Purificação, Padre Raimundo Mário de Santana, Dom Tourinho ofereceu o sacrifício eucarístico em sufrágio da alma do Reverendo Padre Ignácio Texeira dos Santos Araújo (1769 - 1841).


Fundador da Congregação das Irmãs de Nossa Senhora dos Humildes, Padre Ignácio tem até hoje fama de santidade. Considerado grande orador sacro, suas pregações traziam como conteúdo a sua prática de vida cristã: Amor à Jesus Eucarístico, devoção a Virgem Maria, sob invocação de Senhora dos Humildes.


As religiosas da Congregação de Nossa Senhora dos Humildes tem como carisma a adoração perpétua à Eucaristia, rezar pelos sacerdotes e socorrer as pessoas mais empobrecidas.



Padre Ignácio Texeira completou neste 20 de julho, cento e setenta e sete anos de falecido e sua memória ainda é muito viva entre o povo Santo-Amarense. Dom Antônio Tourinho, em breves palavras, recordou que os justos serão sempre lembrados não importando a distância do tempo em que viveram no mundo. O Evangelho do dia foi providencial para se recordar a essência da vida cristã: “Se compreendêsseis o que significa: Quero misericórdia e não sacrifícios” (Mt 12,7).



O pároco da cidade de Saubara e filho de Santo Amaro, Padre Ricardo Serra, fez uma bela explanação sobre a biografia daquele que estava sendo lembrado na celebração eucarística.


Antes de encerrar a Santa Missa as meninas do Instituto de Educação de amparo aos Humildes fizeram uma apresentação acolhendo o novo Pastor.


Veja mais fotos no álbum: https://diocesecruzdasalma.wixsite.com/missahumildes/p-gina

  • Pascom Diocesana

O primeiro retiro do clero da Diocese de Cruz das Almas aconteceu no Centro de Treinamento de Líderes na Ilha de Itaparica de 16 a 20 de julho. O Bispo Diocesano, Dom Antônio Tourinho Neto, fez questão de ser o motivador desse primeiro e histórico encontro espiritual para os presbíteros da mais nova Igreja Particular do Estado da Bahia e do Brasil.



Dom Tourinho ofereceu aos presbíteros várias reflexões a respeito da espiritualidade do padre diocesano.


Temas foram desenvolvidos ao longo desses dias em torno dos desafios de ser presbítero, homem consagrado à Deus, no tempo presente: “Ser cristão antes de ser padre”; “A espiritualidade do padre secular”; “O padre diocesano e os conselhos evangélicos de pobreza, castidade e obediência”; “O padre diocesano em relação a uma Igreja em estado permanente de missão”...



A convivência fraterna, as orações em conjunto, as partilhas fruto dos momentos de desertos ajudaram também aos padres nessa caminhada espiritual.

  • Pascom Diocesana

Uma Missa realizada no Centro de Formação e Espiritualidade Dom Helder Câmara, na Paróquia Nossa Senhora da Soledade em Acupe, no sábado (14), marcou a despedida do Brasil, da religiosa italiana Irmã Assunta de Jesus Sacramentado, 80 anos. A celebração foi presidida pelo Bispo de Cruz das Almas, Dom Antonio Tourinho Neto e concelebrada pelos padres, Hélio Vilas-Boas, Tota, Gabriel Vila-Verde, Gil da Diocese de Ilhéus e por um sacerdote italiano.



Irmã Assunta, missionária no Brasil há 53 anos, foi enviada inicialmente à Diocese de Ilhéus na Bahia em 1960. Atuou em Ihéus, Ipiaú, Jequié, Salvador, e região do Recôncavo onde chegou no ano de 2004 em Capoeiruçu, Cachoeira. Atualmente era missionária no distrito de Acupe de Santo Amaro, onde desenvolvia sua missão num assentamento do Movimento de Trabalhadores Sem Terra (MST).


Durante a missa de despedida, foram relatados vários testemunhos emocionados sobre a religiosa que dedicou sua vida ao Evangelho e ao povo brasileiro. Sua missão durante todos esses anos no Brasil, deixa como legado para a Igreja, a formação de diversas comunidades eclesiais, a luta pelo direito dos mais pobres, a organização de mulheres, a animação vocacional de diversos jovens para a vida religiosa e para o sacerdócio. “Ela foi a primeira a me provocar a ser padre e insistiu sem nenhuma reserva, nunca desistiu e aqui estou Sacerdote”, disse o Padre Hélio Vilas-Boas. O Padre Tota, ressaltou a coragem da Freira, na luta junto aos agricultores pelo direito à terra na região Cacaueira, “enfrentou os poderosos sem medo pela vida dos pequeninos”.



A irmã agradeceu as homenagens de despedida e disse que foi pega surpresa, mas que seu coração se encheu de alegria em poder rever tantas pessoas queridas. A Celebração reuniu amigos, religiosas, sacerdotes e leigos de vários lugares da Bahia. Após a missa foi servido um almoço de confraternização.


No próximo domingo, 22 de julho, a religiosa retorna de forma definitiva para a Casa Mãe da Congregação Sagrada Família, que fica em Saviliano, na Itália.


Por: Mário Jorge